Igreja é incendiada por muçulmanos, mas Bíblia permanece intacta

Uma comunidade batista no Quirguistão foi incendiada por militantes muçulmanos, mas um exemplar da Bíblia Sagrada permaneceu intacto e encorajou os cristãos a permanecerem firmes em sua fé.

Na última quarta-feira (3), os radicais islâmicos jogaram coquetéis Molotov para dentro do prédio vazio da igreja em Kaji-Say, na margem sul do Lago Issyk Kul, que faz fronteira com a China.

O incêndio se espalhou por dentro do prédio, mas não atingiu a Bíblia que estava aberta. Os bombeiros conseguiram controlar as chamas e encontraram várias garrafas cheias de gasolina, que não tinham sido inflamadas. Ninguém ficou ferido.

Os cristãos acreditam que a Bíblia intacta é um sinal de Deus para que eles possam permanecer. “Este é um sinal incrível”, disse Paul Robinson, da Operação Mark, parceira da organização Release International, que apoia cristãos perseguidos no Quirguistão.

“Isso aconteceu onze anos antes, quando os comunistas atearam fogo a uma igreja pentecostal durante a noite. A Bíblia e esse edifício também sobreviveram, e não há dúvida de que a igreja no Quirguistão irá sobreviver e continuar pregando o Evangelho”, acrescentou.

A igreja tem atuado na organização de eventos evangelísticos, que poderiam ter provocado o ataque. As igrejas no Quirguistão tem enfrentado uma crescente oposição e hostilidade, mas esta é a primeira a ser incendiada nos últimos anos.

Fonte: Guiame/ Com informações de Release International