Harvard pune estudantes cristãos por sua posição contra homossexualidade

Uma organização estudantil cristã sofreu uma punição da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, depois de afastar da liderança de seu curso bíblico uma pessoa que assumiu a homossexualidade.

Integrantes da Harvard College Faith and Action (HCFA, na sigla em inglês) foram submetidos a uma “prova administrativa” pela universidade durante um ano.

Segundo o porta-voz da Harvard, Aaron Goldman, a instituição seguiu uma avaliação minuciosa e considerou que o HCFA se portou de maneira inconsistente com as expectativas delineadas na política de organização estudantis.

No entanto, os co-presidentes do HCFA, Scott Ely e Molly Richmond, estão recuando contra as acusações de discriminação. “Rejeitamos qualquer conceito de discriminação com base na orientação sexual em nossa irmandade. O aluno neste caso foi removido por causa de um desacordo teológico pertencente aos nossos padrões de caráter”, disseram.

Este não é o primeiro caso de estudantes que foram reprimidos por seus conceitos bíblicos a respeito das relações homossexuais. Um estudante do Reino Unido foi expulso da Universidade de Sheffield por citar versículos da Bíblia e afirmar que a homossexualidade é uma “abominação”.

Felix Ngole publicou no Facebook a passagem de Levítico 20:13, que diz: “Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles”.

Fonte: Guia-me